Você investe em estratégia de branding para promover seu negócio? Se a resposta é não, saiba que muitos dos seus concorrentes provavelmente o fazem. Será que isso faz diferença quando se trata de resultados?

Todos os elementos utilizados para definir um negócio — linguagem para falar com o público, logotipo, cores, canais de comunicação, entre outros — constroem uma personalidade de marca. A combinação certa entre eles é capaz de influenciar o consumidor, transmitindo valores e percepções, que podem ser positivas ou negativas. Sendo assim, por que não combinar diversas estratégias de branding?

Neste post vamos mostrar 4 opções para você acertar no mercado B2B. Confira!

1. Marketing de influência como estratégia de branding

Quando se trata de relações entre empresas (mercado B2B), é preciso agir com foco em nichos bastante específicos. No entanto, é possível utilizar as mesmas estratégias do mercado B2C (relação entre a empresa e o consumidor final). O marketing de influência é uma dessas estratégias.

Posicione-se com credibilidade, produzindo conteúdos relevantes e honestos sobre o assunto que você domina. As informações podem ser postadas em blog, redes sociais e/ou em formato de vídeo. Dessa forma, você estará aumentando o seu raio de influência, atraindo potenciais clientes e parceiros.

Dificilmente só a qualidade conta na hora de optar por um produto ou serviço. Por isso, é preciso saber “vender o seu peixe”.

2. Gestão de marca

Marca é muito mais do que um símbolo: é o conjunto de valores, ações e a missão de um negócio. Por essa razão, é extremamente importante respeitar 3 princípios básicos:

  • identidade alinhada ao objetivo da empresa;

  • linguagem coerente em todos os canais de comunicação;

  • uma boa reputação no mercado.

Um deslize é capaz de comprometer uma organização, e às vezes isso perdura por décadas. Sendo assim, tanto no mercado B2B quanto no B2C, todos os envolvidos com a sua empresa devem estar cientes dos princípios acima.

3. Compromisso social e ambiental

Sabemos como o consumidor está mais exigente. Nunca foi tão fácil encontrar conteúdo, comparar produtos e publicar opiniões. Essa facilidade se estende também para vazamentos desagradáveis sobre a conduta de profissionais e empresas.

A tendência hoje é que as empresas tenham uma postura de preocupação social e sustentável. Se as marcas querem se comunicar com as pessoas, precisam demonstrar empatia e humanidade.

Assim, o propósito de uma marca deve estar, de alguma forma, relacionado com transformações positivas para a sociedade. Com isso em mente, fica mais fácil atrair o apoio de outras empresas para parcerias e projetos, pois marcas fortes atraem retorno financeiro.

4. Eventos

Uma pesquisa de 2016 indicou um dado interessante: 75% das empresas B2B investiram em eventos como estratégia de marketing. O que isso significa? Que se fazer presente é relevante.

É possível aproveitar eventos como palestras, workshops, congressos, feiras, webinars e muitos outros para promover seus produtos ou serviços. Entregar conteúdo por meios digitais é eficiente e essencial, mas não podemos esquecer da relevância do contato físico — o chamado olho no olho.

Uma estratégia de branding direcionada para o mercado B2B deve considerar vários fatores, como conhecimento sobre o público que se quer atingir, planejamento de marca e geração de influência positiva, sempre respeitando as políticas da empresa.

Curtiu o nosso post sobre branding? Então o que acha de saber como utilizar eventos empresariais como ações de marketing? Boa leitura!